TROFÉU COPA DO BRASIL


Com as vitórias anteriores em três campeonatos da Copa do Brasil, o Cruzeiro se tornou detentor definitivo do troféu anteriormente elaborado para a competição.

Para dar continuidade à premiação, a CBF, em conformidade com o regulamento, encomendou a criação de um novo modelo de troféu que será disputado, nessa nova fase, pelos clubes participantes da Copa do Brasil.

O presidente Ricardo Teixeira quer dar continuidade ao trabalho de valorização do futebol profissional em todos os seus níveis e por isso decidiu que, além dos procedimentos administrativos a que a CBF tem dado seqüência ao longo desses anos, é importante continuar a marcar os eventos esportivos como "atividade cultural essencial à formação de uma sólida identidade nacional, em especial o futebol, dada a sua extraordinária presença na vida dos brasileiros".

O novo troféu da Copa do Brasil foi criado pelo escultor Holoassy Lins de Albuquerque, o mesmo artista que produziu o anterior.


A Concepção

Na visão do artista, "Quando se trata de criar um símbolo visual para premiação é importante dar continuidade à divulgação da imagem produzida, para que ela se incorpore ao inconsciente coletivo de forma que seja prontamente assimilada visualmente onde quer que seja vista, imediatamente identificada com relação a determinado evento.

"Com relação à Copa do Brasil, dadas as características especiais do campeonato, foi necessário criar uma nova peça. Partindo da necessidade de manter a identidade visual do troféu, foi elaborada uma nova escultura seguindo as linhas básicas da anterior, mas que se apresenta agora com visual diferenciado, tendo sido mantida sua estrutura básica, ficando dessa forma preservada a imagem primordial já consolidada no inconsciente dos espectadores.

"O novo troféu da Copa do Brasil é uma escultura feita com aço inoxidável, com inserção de metal dourado com superfície especialmente trabalhada para ressaltar a esfera azul aposta na parte superior, duplamente representativa, fixando a imagem de uma bola de futebol e, simultaneamente, a do globo terrestre, ressaltando a magnitude espiritual dessa atividade esportiva em todo o planeta, de vez que, na medida que os homens sublimam, através da atividade esportiva sadia, suas incompreensões e violências, mais nos aproximamos de uma verdadeira era de paz universal."


Holoassy Albuquerque
New York, junho de 2001